Finalidade deste Blog

Olá, seja muito bem-vindo ao meu blog. Nele você encontrará textos de vários autores, inclusive o meu, é claro. Decidi fazer este blog para expressar meus pensamentos e minhas quimeras. Também estarei compartilhando mensagens bíblicas em texto e audio. Meu desejo é que você seja edificado. Então, deixe seu comentário e vejamos como nos edificaremos.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Aguarde com Esperança

Salmo 5:1-3
Escuta, Senhor, as minhas palavras,
considera o meu gemer.
Atenta para o meu grito de socorro,
meu Rei e meu Deus,
pois é a ti que imploro.
De manhã ouves, Senhor, o meu clamor;
de manhã te apresento a minha oração
e aguardo com esperança.

Quantas vezes já fomos consolados com o texto bíblico que nos diz: 

"O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã..."
Salmo 30.5 (paráfrase minha)

Eu mesmo já fui consolado por esse texto.

Já usei em situações de dor e angústia alheia a fim de trazer, de alguma maneira, uma palavra consoladora.

Mas, já ouvi muito:

"É Pastor, parece que essa noite é mais que um período de 18h às 6h do dia seguinte..."

E para muitos é mesmo!

Ao lermos  o texto do Salmo 5, em epígrafe, logo percebemos a árdua tarefa de aplicar a Palavra do Senhor na dinâmica existencial do ser humano.

"Existencializar" a Palavra de Deus é ofício do Espírito Santo! 

O que fazemos é proclamar a Palavra com fidelidade, pela iluminação do Espírito Santo, a fim de que Ele mesmo aplique na vida de quem tem ouvidos para ouvir o que o Espírito diz.

Portanto, uma coisa apenas quero lhe trazer hoje com esta devocional.

Quando estiver gemendo de sofrimento. Quando estiver gritando por socorro. Quando apresentar suas orações ao Eterno. Quando levantar o seu clamor...

Aguarde com Esperança, pois o Senhor, Todo Poderoso, Rei do universo, Majestoso e Sublime, Eterno, Conhecedor de todas as coisas, Soberano Deus, 
o Emanuel-Deus conosco...

Ele irá, ao Seu tempo, estender Sua poderosa mão e Se fazer presente em sua vida para cumprir Seus Eternos desígnios que jamais serão frustrados.

Ainda que a noite seja um período longo, aguarde com Esperança.

Siga o exemplo de Abraão, que:

"contra toda esperança, 
em esperança creu, tornando-se assim pai de muitas nações, 
como foi dito a seu respeito: 
“Assim será a sua descendência” 
Sem se enfraquecer na fé, reconheceu que o seu corpo já estava sem vitalidade, 
pois já contava cerca de cem anos de idade, 
e que também o ventre de Sara já estava sem vigor. 
Mesmo assim não duvidou 
nem foi incrédulo
em relação à promessa de Deus, 
mas foi fortalecido em sua fé 
e deu glória a Deus, 
estando plenamente convencido de que ele era poderoso para cumprir o que havia prometido."
Romanos 4:18-21

Que assim seja,
em nome de Jesus.

Em Cristo,
Marcelo Morais


quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Sem Impossíveis

Lucas 1:35-37
Respondeu-lhe o anjo: 
Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus. [...]
Porque para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas.

É Natal. Se é a data certa, ninguém sabe, mas em quase todo o mundo é Natal.

Época em que grande parte da humanidade se lembra e se volta para o acontecimento mais importante e extraordinário do mundo. O nascimento de Jesus.

Como se deu?

Ora, desde presépios e cantatas, filmes e reportagens especiais, sermões e artigos, todos contam a história.

Uns mais dramáticos. Outros mais históricos. Mas, todos apontam para o irrefutável: Jesus.

Portanto, lembre-se que em todo o tempo a história aponta para o que é essencial e indispensável, Jesus.

Ao lembrar-se disso, tenha em mente que existe um envolvimento direto com o Espírito Santo e com o poder do Altíssimo nessa história.

Lembre-se de que o impossível humano é possível para Deus. Suas promessas são cumpridas.

Portanto, a história continua. O Espírito Santo nos envolve com o poder do Altíssimo a fim de que sejamos filhos de Deus vivendo com graça e amor em louvor e adoração.

Dessa forma, tanto no Natal como em todo o tempo, viveremos sem impossíveis para as promessas de Deus.

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Alegria Maior

Salmo 4:6-7
Muitos perguntam:
“Quem nos fará desfrutar o bem?”
Faze, ó Senhor, resplandecer sobre nós
a luz do teu rosto!
Encheste o meu coração de alegria,
alegria maior do que a daqueles
que têm fartura de trigo e de vinho.


Existe algo de surreal na vida cristã. Paradoxos são frequentes. Desafios inimagináveis. Enfrentamentos sobrehumanos.

O físico com autoridade sobre o espiritual. O natural superior ao sobrenatural. A Minoria superando a maioria na força física. Um Indivíduo vencendo centenas de soldados bem treinados. 

Forças da natureza submetendo-se à autoridade humana. Leis da física subjugadas. Até a morte foi tragada pela vida.

O menor sendo maior. Sendo escravo que se torna livre. No pouco que há abundância. Do inexistente é que tudo veio a existir.

Assim caminha o cristianismo.

Assim caminha a vida cristã.

É por isso que lemos o Salmo e em nada somos espantados:

"Encheste o meu coração de alegria,
alegria maior do que a daqueles
que têm fartura de trigo e de vinho."

Tudo isso, porque fomos iluminados com a luz do Senhor sobre nossas vidas.

Iluminados pelo Senhor, temos a alegria maior.

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Uma consulta diferente

Salmo 4:4
Irai-vos e não pequeis;
consultai no travesseiro o coração e sossegai.

Muitas vezes já sonhei com a solução de um problema. Acontecia ao me deparar com uma situação que eu tentava solucionar, mas sem sucesso.

Todavia, ao deitar eu revia mentalmente todo o processo é acabava dormindo com aquilo na cabeça. Daí, vinha o sonho com a solução do problema.

No outro dia, era começar a trabalhar e... "De repente" eu descobria a solução. Assim, "de repente"!

Pois é, segundo o texto do Salmo acima, o Espírito Santo é que revelou essa "técnica".

Quando se sentir injustiçado, envolvido num grande problema, enfrentando uma enorme dificuldade, ou perseguição, consulte seu coração ao deitar-se. O Senhor irá lhe mostrar onde está o problema. Como solucionar a situação. Assim, confie. Acalme-se e tranquilize-se. 

Caso perceba, pela ação do Espírito Santo, que tem algo relacionado com você, peça perdão.

"Oferecei sacrifícios de justiça
e confiai no SENHOR."
Salmo 4:5

De um modo ou de outro, o resultado será o mesmo...

Sossego do coração.

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Deus sabe quem é quem

Salmo 4:3
Saibam que o Senhor escolheu o piedoso;
o Senhor ouvirá quando eu o invocar.

O ser humano tem a inclinação de fazer suas escolhas pelo que vê, entende, consegue enquadrar em seus critérios, enfim, escolhe de ponto de vista humano.

Quando o povo de Israel foi escolher seu rei, optaram por um homem forte, belo, hábil e capaz. Tudo de acordo com os melhores critérios humanos e políticos para se escolher um rei.

Contudo, o rei Saul foi um desastre para o seu povo. Ele não foi a escolha de Deus.

Então, Samuel foi escolher o novo rei. Como era de se esperar, buscou os critérios humanos e políticos.

Ao ver Davi, ficou perplexo, afinal Davi não preenchia os critérios para ser rei.

O que Samuel teve de ouvir?

"O homem vê o exterior, Eu vejo o coração", disse Deus a Samuel.

Davi, um homem piedoso, foi escolhido por Deus e se tornou o maior rei de Israel.

Busquemos viver piedosamente, pois o Senhor sabe quem é quem.

Fique na paz doo Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Vem do Senhor

Salmo 3:8
8 Do Senhor vem o livramento.
A tua bênção está sobre o teu povo.

Quando perseguidos, o livramento vem do Senhor.

Quando necessitados, a bênção vem do Senhor.

Quando em sofrimento, o alívio vem do Senhor.

Quando enfermo, a cura vem do Senhor.

Quando sedento, o refrigério vem do Senhor.

Quando triste, a alegria vem do Senhor.

Quando abatido, o levantar vem do Senhor.

Quando desprezado, o amor vem do Senhor.

Quando em pecado, a disciplina vem do Senhor.

Quando arrependido, o perdão vem do Senhor.

Tudo vem do Senhor e para Ele tudo deve ser entregue.

Obrigado Senhor, pois a Tua benção está sobre o Teu povo.

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

O Senhor me sustenta

Salmo 3:5
5 Eu me deito e durmo, e torno a acordar,
porque é o Senhor que me sustém.


Certa vez ouvi dizer que alguém tinha morrido de morte súbita. Parece que é um tipo de morte que acomete, na maioria dos casos, a pessoa enquanto ela está dormindo ou quando ela está saindo do sono.

Outra vez, vi em um filme uma criança que não queria mais dormir. Sua mãe havia "explicado" a morte da tia da criança usando a figura de deitar e dormir, mas que naquele caso a tia dela não iria mais acordar. Assim, a criança não queria mais dormir com medo de não mais acordar.

Quando paramos para pensar mais detidamente nesta questão, nos vem à mente que, na verdade, entre o dormir e o acordar existe um estado de fragilidade, de vulnerabilidade e incerteza que nos cerca de maneira irreversível e sem sequer o nosso consentimento. Todas as noites é a mesma coisa. 

O que nos mantém durante esse estado que nos faz acordar no outro dia?

O que nos sustenta enquanto estamos vulneráveis para acordarmos depois de um tempo de sono?

Será a proteção de um lar, um teto ou um cobertor?

Será a ordem fisiológica do corpo?

Será apenas o fim de um ciclo que se repete a cada vez que cansamos e necessitamos de descanso?

Claro que não!

Deitamos, dormimos e acordamos porque o Senhor nos sustenta.

Assim, quem tem essa consciência, tem a fé em Deus, pode dormir em paz, pois sabe que o Senhor renovará Suas misericórdias sobre sua vida a cada dia. Ele é quem nos guarda e nos sustenta.

Também, quem tem essa consciência, tem a fé em Deus, quando acordar do sono, pode louvar e adorar ao Deus Todo Poderoso, pois sabe que deitou, dormiu e acordou porque o Senhor o sustentou.

Você está acordado? Adore-O, pois foi Ele quem o sustentou.

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais

domingo, 7 de dezembro de 2014

Mas Tu, Senhor

Salmo 3:3
3 Mas tu, Senhor,
és o escudo que me protege;
és a minha glória
e me fazes andar de cabeça erguida.


Cadeias de morte nos cercam...

Inimigos zombam...

Insubordinados se levantam...

Falsários conspiram...

"Mas tu, Senhor,
és o escudo que me protege;
és a minha glória
e me fazes andar de cabeça erguida."

Quando o Senhor é o escudo e a fortaleza daqueles que nEle confiam, segurança e honra são companheiras de jornada.

O fato é que neste mundo há muitos que procuram atacar, seja com armas físicas ou armas abstratas, como a fofoca, a inveja, o escárnio, o desprezo, o desrespeito, a ofensa e Etc.

Dessa forma, seguramente pode-se afirmar que que neste exato momento alguém está passando por algum tipo de ataque.

Quem sabe esse alguém seja você?

No passado foi o rei Davi. Mas hoje...

No passado, teve um "mas" para o salmista.

Hoje também tem. 

Então, ergamos nossa cabeça, pois protegidos pelo Senhor, escudo nosso, temos o Todo Poderoso como sendo a nossa Glória.

E assim seja!

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais



sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Muitos adversários

Salmo 3:1-2

Salmo de Davi, quando fugiu de seu filho Absalão.
​1 Senhor, muitos são os meus adversários!
Muitos se rebelam contra mim!
2 São muitos os que dizem a meu respeito:
“Deus nunca o salvará!”


O livro dos Salmos, dentre outros propósitos, tem a capacidade de tocar nossa vida de uma maneira existencial como poucos.

Já nas primeiras leituras deparamo-nos com situações, sentimentos e histórias que parecem com o que estamos vivendo naquele mesmo momento.

Obviamente que uma análise histórico gramatical deixa claro seus personagens e contexto em que se deu a história.

Todavia, a Palavra de Deus tem em sua essência a capacidade de ser aplicada em nossas vidas de tal maneira que nos mostra o quão ela é viva e eficaz, atual e pertinente, sempre.

Então, voltando para o texto em epígrafe, o salmista fez uma sincera oração. Reconheceu que estava sendo perseguido e zombado. 

Ele foi o rei instituído por Deus em Israel, mas rebeldes não consideram isso. 

Ele foi um homem que pôs sua confiança em Deus, mas seus inimigos zombam de sua fé.

Ele foi o rei Davi, mas, pela Palavra Viva e Eficaz, pode ser qualquer um de nós hoje.

Sejamos como ele foi, um homem, uma mulher, segundo o coração de Deus.

Certamente iremos ver que o mesmo Deus de ontem, o é hoje, e para sempre o será Deus de poder e livramento.

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

O Senhor é que estabelece

Salmo 2:6
6 “Eu mesmo estabeleci o meu rei
em Sião, no meu santo monte”.

Talvez um dos maiores mistérios do mundo seja a dinâmica que envolve a relação entre a Soberania de Deus e a responsabilidade do homem.

Muitas vezes ficamos sem discernir o que em nossas vidas é cumprimento dos desígnios de Deus ou consequência de nossas ações, sendo assim, nossa responsabilidade.

Em outros momentos percebemos que o cumprimento dos desígnios de Deus, sob Sua Soberania, está diretamente atrelado à nossa responsabilidade.

Qual é, então, a chave de interpretação da história que vivemos?

Comunhão e Submissão.

Longe de Deus, ficamos sem perceber Sua mão poderosa executando Seus Eternos, Divinos, Soberanos e Sábios desígnios.

Longe do Soberano, pensamos ser tudo nossa responsabilidade ou, ao contrário, tudo culpa de Deus.

Portanto, Comunhão com Deus nos faz perceber quem somos, o que Ele faz e qual o nosso papel na história.

Junto à Comunhão está a Submissão, pois uma vez conhecedores do nosso papel, cabe cumpri-lo. Saber a vontade de Deus vem acompanhado da necessidade de fazer a vontade de Deus. Sem essa prática corremos o risco de sermos enquadrados como "filhos da desobediência", posição essa terrível para o ser humano.

Dessa forma, aproveitemos e tempo e a direção do Espírito Santo para nos aproximarmos cada vez mais do Senhor e oremos: "seja feita a Tua vontade".

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais


segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Revolta e Tolice



Salmo 2:1
Por que as nações pagãs planejam revoltas?
Por que os povos fazem planos tão tolos?


Certamente você já ouviu dizer sobre o rebelde sem causa.

Aquele que em seu coração se revolta contra tudo e todos ao seu redor.

Algumas vezes por coração ferido, mágoas e decepções seu comportamento é compreensível, mas nunca justificado.

Agora pense nesse comportamento em relação a Deus. Revolta e Tolice contra o Criador. Rebeldia contra o Senhor Todo Poderoso. Tudo isso é vão. Em nada mudará os desígnios de Deus. E o pior, nada justificará esse comportamento.

Portanto, o melhor a ser feito é achegar-se a Deus com coração contrito e espírito compugido a fim de alcançar graça e misericórdia. 

Assim, alegria e satisfação, felicidade e compreensão, contentamento e paz serão em nossos corações frutos produzidos pela ação do Espírito Santo.

Lembre-se, o Senhor nos tem chamado à comunhão e intimidade. Deixemos planos vãos para trás e vivamos em Sua presença, em Cristo Jesus.

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

O Senhor Conhece o seu caminho

Salmo 1:6
6 Pois o SENHOR conhece o caminho dos justos,
mas o caminho dos ímpios perecerá.

Ao ter a alegria de meditar na Palavra do Senhor, de continuar em comunhão e intimidade com o Pai, o Filho e o Espírito Santo, a pessoa que a isso experimenta tem o seu caminho diante do Todo Poderoso.

Ele conhece bem o seu caminho. Sabe do levantar e do deitar. Sabe quando entra e quando sai. Conhece o que se passa em nosso coração.

Conhece pensamentos e motivos de todo o nosso caminhar. Conhece palavras, ações e intenções.

Tal conhecimento é maravilhoso. Especialmente ao considerar que esse conhecimento é fruto de relacionamento íntimo, profunda comunhão.

Em que ponto do seu caminho você está agora? Sim, agora, neste momento em que você está lendo este texto.

Pode ser no ponto alto da alegria. No ponto do refrigério e descanso. No ponto do deserto da provação. No vale da angústia. Na esquina da dúvida. Na parada do esgotamento.

Qual o ponto da sua caminhada?

Que tal você dedicar um breve momento para orar ao Senhor que conhece todo o seu caminho. Certamente Ele tem a melhor direção e o melhor apoio para você. Além disso, você verá que quando faz uma parada a fim de fazer uma oração, o caminho rende muito mais. Ele, o Senhor, conhece o seu caminho.

Fique na paz do Senhor. 

Em Cristo, 
Marcelo Morais 

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Lugar Certo

Salmos 1:3-4
3 Ele é como árvore
plantada junto a corrente de águas,
que, no devido tempo, dá o seu fruto,
e cuja folhagem não murcha;
e tudo quanto ele faz será bem sucedido.

Há uma previsão de que a água do nosso planeta tende a diminuir cada dia mais.

Nos últimos dias, por exemplo, o Estado de São Paulo vem sofrendo com uma escassez de água sem precedentes na história recente.

Nossas vidas também são sedentas no campo espiritual. Todavia, a água que nos tira a sede espiritual é a Palavra do Senhor Jesus e o próprio Jesus Cristo, nosso Salvador.

Mas o mundo quer nos deixar cada dia mais sedentos, nos afastando da fonte de Águas Vivas.

É a Palavra de Deus que nos deixa mais vívidos, mais esperançosos, mais frondosos e mais frutíferos.

O resultado de viver em comunhão com Deus por meio da Palavra é claramente exposto no Salmo,

"... tudo quanto ele faz será bem sucedido."

Queremos ser bem sucedidos e frustrar a intensão do mundo?

Estejamos no Lugar Certo, em comunhão com a Pessoa Certa, meditando na Palavra Certa.

Fique na paz do Senhor. 

Em Cristo Jesus, 
Marcelo Morais 

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Felicidade

Salmos 1:1-2

​1 Bem-aventurado o homem
que não anda no conselho dos ímpios,
não se detém no caminho dos pecadores,
nem se assenta na roda dos escarnecedores.
2 Antes, o seu prazer está na lei do SENHOR,
e na sua lei medita de dia e de noite.

A felicidade é um estado de espírito almejado pelo ser humano desde sua tenra infância.

A busca pela felicidade pode ser legítima ou não. Pode ser bem sucedida ou não. Tudo dependerá do objeto onde a felicidade repousará.

Repousar em ideologias e vãs filosofias, deter-se em práticas que alimentam um comportamento que nos distancia de Deus e pensar que o Senhor está de olhos fechados para o que se passa em nosso coração, pode conduzir nossa busca pela felicidade em uma trágica experiência de sofrimento e angústia.

Os prazeres efêmeros deixam um rastro de tristeza e angústia, pois em nosso íntimo percebemos o quão distante da verdadeira felicidade ainda estamos.

Por outro lado, quem tem seu prazer na Palavra de Deus ancorada na presença do Espírito Santo, maravilhando-se com a beleza da Sua santidade, contemplando sua graça e misericórdia e vivendo Seu amor sem fim, tem experimentado um estado de espírito que supera qualquer significado de felicidade.

Bem aventurança, felicidade, grande alegria, tremenda satisfação e grato contentamento fazem parte do estado de espírito daqueles que têm seu prazer na Palavra e presença de Deus, o Eterno, Todo Poderoso.

Dessa forma, sejamos verdadeiramente felizes na presença do Senhor. Assim, viveremos de fato e de verdade o real significado do que é sermos bem aventurados.

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais

domingo, 23 de novembro de 2014

Conforme o Senhor prometeu

Joel 2:32
32 E todo aquele que invocar
o nome do Senhor será salvo,
pois, conforme prometeu o Senhor,
no monte Sião e em Jerusalém
haverá livramento
para os sobreviventes,
para aqueles a quem o Senhor chamar.

O tempo passa e a sensação de abandono, de não cumprimento da promessa aumenta no coração daquele que vive em meio ao sofrimento.

Perguntas pululam a todo instante.

"Será que foi mesmo uma promessa de Deus?"

"Será mesmo essa a vontade de Deus?"

"Se Deus pode, por que ainda não aconteceu o cumprimento daquilo que supostamente é entendido como sendo Sua promessa?"

"Qual o pecado que está impedindo que eu seja contemplado com a bênção do Senhor?"

Daí, com tantas perguntas, frustrações, expectativas, o coração acaba padecendo pelo desespero.

Provérbios 13:12
"A esperança que se adia faz adoecer o coração,
mas o desejo cumprido é árvore de vida."

Mas, eis que vem o profeta enviado por Deus para falar ao Seu povo.

Ele, o profeta, não é o autor da bênção, da promessa, nem tem o poder para fazer cumprir algo na vida daquele que recebeu a promessa do Senhor.

Mas, o profeta chega com uma ministração vinda da parte de Deus para o seu coração.

Quando tudo parece perdido. Quando tudo parece ter chegado ao fim, Deus envia o profeta e diz:

"Assim diz o Senhor..."

E o que o Senhor manda dizer?

Entre tantas outras palavras, Ele manda dizer:

"... todo aquele que invocar
o nome do Senhor será salvo,
pois, conforme prometeu o Senhor,
no monte Sião e em Jerusalém
haverá livramento
para os sobreviventes,
para aqueles a quem o Senhor chamar."
Joel 2.32

“Então vocês saberão
que eu sou o Senhor, o seu Deus,
que habito em Sião, o meu santo monte.
Jerusalém será santa..."
Joel 3.17

Assim, o coração é reaquecido. A esperança renovada. A fé edificada. A confiança retomada.

Como Abraão, não desanimamos, mas perseveramos crendo que Aquele que fez a promessa é Fiel e poderoso para cumprir o que prometeu.

Foi assim com Abraão. Foi assim com Davi. Foi assim com o povo de Deus.

Assim será conosco. Conforme o Senhor prometeu.

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais

sábado, 22 de novembro de 2014

Eu perdoarei.

Joel 3:21
"Sua culpa de sangue,
ainda não perdoada,
eu a perdoarei.”

A culpa por nossos pecados gera em nós um sentimento avassalador, mortal.

É capaz de atrofiar à fé, reduzir a comunhão, impedir o ministério, impor a baixa auto estima, elevar a insegurança, destruir relacionamentos em três dimensões, com o próximo, consigo mesmo e com Deus.

Esse sentimento destrutivo pode muitas vezes corresponder à realidade do pecado e suas consequências serem "apenas" o seu salário.

Todavia, existe em muitas pessoas o sentimento de culpa remanescente de um pecado que já foi perdoado, ou que Deus está chamando as pessoas para a liberdade oferecida pelo perdão e ela insiste em ficar presa nesse sentimento opressor.

A esse sentimento, alguém já o chamou de "culpa falsa".

A culpa falsa é a responsável por impor a maioria das consequências descritas no segundo parágrafo deste texto.

Gente que vive sofrendo porque se nega a receber o perdão de Deus.

Gente que parece ter a pretensão de pagar por seus pecados pelo seu próprio sangue, desprezando o sangue do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

Ora, Deus, por meio do profeta Joel, falou ao Seu povo que perdoaria o pecado de sangue, que gera tanto o sentimento quanto a culpa reais.

Pense, então, no amor de Deus cobrindo nossas vidas com o sangue de Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus, para perdoar nossos pecados reais e nos livrar dos sentimentos de culpa a fim de estabelecer a liberdade em Cristo, a comunhão restaurada, o exercício ministerial, desenvolver a nossa fé, restaurar a nossa sorte, nossos sentimentos e emoções, nosso coração e nossa esperança e  nos levar a viver em paz, segurança e confiança nEle.

Pensou?

Então, aproveite o momento devocional e receba o perdão de Deus.

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo, 
Marcelo Morais.


sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Nosso Refúgio!

Joel 3:16
16 O Senhor rugirá de Sião,
e de Jerusalém levantará a sua voz;
a terra e o céu tremerão.
Mas o Senhor será um refúgio
para o seu povo,
uma fortaleza para Israel.


O poder de Deus é manifesto no universo. Sua mão forte faz proezas e maravilhas. Sua voz como de um trovão, poderosa. Como um leão rugindo anunciando sua majestade e domínio, o Senhor anuncia ao universo: "Eu Sou"

O poder de Deus é manifesto no universo para todos. Todavia, para o Seu povo Sua manifestação vem em forma de refúgio e fortaleza. Enquanto para uns será juízo, para nós será consolo. Para uns tormento, para Seu povo, alívio. Para rebeldes castigo, para Seu povo, socorro e segurança.

Portanto, estar no Senhor, viver nEle, firmado, edificado e confiado nEle é que fará a diferença no grande dia da suprema manifestação do Seu poder.

Vivamos sempre na presença do Senhor, conscientes da nossa vocação e salvação.

Como diz o hino:

"A minha fé e o meu amor estão firmados no Senhor, estão firmados no Senhor."

Fique no paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais



quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Eu sou um guerreiro!

Joel 3:9-10
"9 Proclamem isto entre as nações:
Preparem-se para a guerra!
Despertem os guerreiros!
Todos os homens de guerra
aproximem-se e ataquem.
10 Forjem os seus arados,
fazendo deles espadas;
e de suas foices façam lanças.
Diga o fraco:'Sou um guerreiro!'"

Há um cântico que diz:

"Pelo Senhor, marchamos sim
O seu exército, 
poderoso é

Sua glória será vista em toda terra

Vamos cantar
o canto da vitória
Glória à Deus, 
vencemos a batalha

Toda arma contra nós perecerá

O nosso general é Cristo,
Seguimos o seus passos

Nenhum inimigo nos resistirá

Com o Messias
marchamos sim
Em suas mãos 
a chave da vitória

Que nos leva a possuir 
a terra prometida

Vamos cantar
 o canto da vitória
Glória à Deus, 
vencemos a batalha

Toda arma contra nós perecerá

O nosso general é Cristo,
Seguimos o seus passos

Nenhum inimigo nos resistirá..."

Na vida enfrentamos muitas batalhas. Existem batalhas contra a enfermidade, contra o desemprego, contra a crise familiar, contra a violência, contra dificuldades afins.

Espiritualmente também enfrentamos muitas batalhas. Contra ao abandono da fé, contra a indisciplina espiritual, contra a falta de interesse pelo Reino de Deus, contra a maledicência entre os irmãos, contra a perseguição à liderança, contra a avareza e etc.

Enfim, vivemos em guerra com várias e frequentes batalhas nela.

Mas, estamos preparados?

Quais as armas à nossa disposição?

A nossa armadura está com a manutenção em dia? 

E o mais importante, estamos seguindo o nosso General, Jesus Cristo?

Então, digamos todos: "Eu sou um guerreiro!"

Fique na paz do Senhor. 

Em Cristo, 
Marcelo Morais 




quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Até sobre os servos!

Joel 2:28-29
"28 “E, depois disso,
derramarei do meu Espírito
sobre todos os povos.
Os seus filhos e as suas filhas
profetizarão,
os velhos terão sonhos,
os jovens terão visões.
29 Até sobre os servos e as servas
derramarei do meu Espírito
naqueles dias."


Jesus Cristo disse que o Espírito Santo é como o vento, livre e não deve explicações para ninguém, vai para onde quer e ninguém sabe de onde vem.

Entretanto, a inclinação humana de enquadrar a ação do Espírito é espantosa. Até parece que o Espírito fará algo contrário à Sua Palavra que Ele mesmo é o Autor.

Exagero meu?

Você pode pensar: "existem pessoas que agem pelo espírito humano e atribuem a ação ao Espírito Santo"

Sim, sabemos disso! E elas prestarão contas disso com Deus.

Todavia, eu me refiro àquelas pessoas que querem enquadrar a ação do Espírito somente à uma classe de privilegiados, iluminados, escolhidos, ou seja, o Espírito Santo  só age de acordo com o que elas conseguem reconhecer sua legitimidade.

Mas, a Bíblia nos ensina que o Espírito é livre e age até sobre as mais improváveis pessoas. Além disso, Ele ainda age por meio de pessoas também pouco prováveis de serem reconhecidas pela maioria dos estudiosos da pneumatologia, a matéria que estuda a pessoa e obra  do Espírito Santo.

Portanto, sejamos humildes e prudentes ao testemunhar o agir do Espírito de Deus. 

Como saber?

Seguindo o conselho do mestre Gamaliel (um mestre de Israel). Assim ele disse: "aguarde para ver o que acontece. Se for de Deus, prospera. Se for do homem, cai por terra." (paráfrase minha)

Fique na paz do Senhor. 

Em Cristo, 
Marcelo Morais 

terça-feira, 18 de novembro de 2014

O Senhor tem feito coisas grandiosas!

Joel 2:21
"21 Não tenha medo, ó terra;
regozije-se e alegre-se.
O Senhor tem feito coisas grandiosas!"

Certa vez ouvi uma história de um pesquisador que foi entrevistar dois pedreiros que trabalhavam em um canteiro de obra de uma catedral.

Separadamente ele perguntou aos pedreiros o motivo pelo qual eles trabalhavam na obra.

O primeiro respondeu que trabalhava pelo dinheiro, mas que estava pensando em desistir, pois o trabalho era duro, ele pegava pedras pesadas e sua coluna sofrida fortes dores. Também era uma monotonia só, todo dia era sempre a mesma coisa. Além disso, era bem possível que ele nem chegaria a ver a obra concluída. Por isso, para este primeiro pedreiro, desistir era a melhor opção.

O segundo pedreiro respondeu a mesma pergunta da seguinte maneira.

"Sabe, você me fez uma boa pergunta. Eu estava mesmo pensando sobre isso. Trabalho duro o dia todo, sempre o mesmo trabalho, no fim do dia minhas costas estão doídas e eu nem sei se irei contemplar o resultado de tanto trabalho. Mas, quando penso que por minha vida Deus está fazendo um grande trabalho aqui e que esta casa será um lugar para glorificar Seu nome, eu digo a mim mesmo: 'Esta é uma grande obra que o Senhor está realizando e eu estou deixando minha contribuição e legado para os que virem depois de mim.' É por isso que eu trabalho com alegria e me regozijo pela bênção do Senhor sobre minha vida."

A história bem que poderia ser apenas uma ilustração, mas, na verdade, é a história real de muitas pessoas que seguem o conselho do Espírito Santo de se alegrar e regozijar-se com confiança, pois Ele tem feito coisas grandiosas. Basta olhar pela ângulo certo, ou seja, olhar com os óculos da Palavra de Deus.

Qual tem sido a sua história?

Vamos louvar a Deus juntos pelas grandes coisas que Ele está realizando. 

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo, 
Marcelo Morais

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

A resposta de Deus

Joel 2:18-19
"18 Então o Senhor mostrou zelo
por sua terra
e teve piedade do seu povo.
19 O Senhor respondeu ao seu povo:
“Estou lhes enviando trigo,
vinho novo e azeite,
o bastante
para satisfazê-los plenamente;
nunca mais farei de vocês
objeto de zombaria para as nações."

O que pensar quando se fala do zelo do Senhor?

Qual a primeira imagem ou pensamento que nos vem mente?

É impressionante o quanto os profetas do terror, arautos da opressão gostam de descaracterizar a verdadeira identidade de Deus.

Eles costumam parar a leitura bíblica na ameaça, na dureza da fala de Deus e se esquecem de continuar o raciocínio do Senhor.

Ora, "as coisas reveladas são para nós e nossos filhos..."

Então, por que insistir em abortar o argumento de Deus justamente no meio do caminho quando Deus se apresenta mais "bravo"?

Para oprimir, fazer terrorismo, apresentar um Deus carrasco, usurpar a autoridade, exercer a tirania de pseudo-profetas e sacerdotes do Altíssimo!

O profeta Joel, de fato um verdadeiro profeta, mostra o quão importante e indispensável é declarar a profecia por inteira. Mostra que a revelação do Senhor é autêntica quando inspirada pelo Espírito Santo e corresponde à vontade do Todo Poderoso.

Acompanhe o discurso de Deus por meio do profeta e perceba que ele não pára a fim de fazer terrorismo com os seus ouvintes ou leitores.

Há um chamado ao arrependimento, há exortação, (palavra muito distorcida pelos arautos da opressão, pois significa deflagrar o erro e indicar com incentivo a saída dele), mas também há a resposta de Deus...

E qual é a resposta de Deus?

Zelo! Mas, o zelo do Senhor na apresentação dos profetas terroristas é algo terrível!

E o que se lê na apresentação do profeta Joel?

Misericórdia!

Cuidado!

Amor, Piedade e graça!

Então, cuidado com a imagem de um Deus carrasco que lhe vem a mente. Pode ser uma farsa apresentada e internalizada quando se ouviu falsos profetas.

Sim, o Deus Vivo aplica Sua ira em malfeitores e disciplina os que Ele ama.

Mas, até nisso a revelação tem de ser apresentada por completa.

Então, continuemos depois a nossa conversa a fim de chegarmos ao entendimento que Deus quer nos dar em Sua Palavra.

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais 

domingo, 16 de novembro de 2014

O toque da convocação

Joel 2:15-17
"15 Toquem a trombeta em Sião,
decretem jejum santo,
convoquem uma assembléia sagrada.
16 Reúnam o povo,
consagrem a assembléia;
ajuntem os anciãos,
reúnam as crianças,
mesmo as que mamam no peito.
Até os recém-casados
devem deixar os seus aposentos.
17 Que os sacerdotes,
que ministram perante o Senhor,
chorem entre o pórtico do templo
e o altar, orando:
“Poupa o teu povo, Senhor.
Não faças da tua herança
objeto de zombaria
e de chacota entre as nações.
Por que se haveria de dizer
entre os povos:
‘Onde está o Deus deles?’ ”


Você está ouvindo?

Não!

Pare e preste atenção... Ouça, mas ouça além da audição, ouça com o coração, ouça com a razão.

Quando Jesus disse às igrejas do apocalipse, Ele disse por meio da revelação escrita na inspiração do Espírito Santo sobre a vida do apóstolo João. 

Porém, ao final da revelação escrita, o leitor original lia:

"Quem tem ouvidos para ouvir, ouça o que o Espírito diz à igreja"

Então, agora você pode ler mais uma vez o texto bíblico e ouvir o toque da convocação do Senhor?

Sim isso diz respeito à você também.

Hoje, domingo, é um dia especial. Dia de uma dedicação diferenciada. Dia de ouvir mais detidamente o toque da convocação do Senhor para a congregação do seu povo em um lugar dedicado à adoração, louvor e estudo, reflexão na Palavra de Deus.

Um dia e momento dedicados à oração e intercessão em favor do povo de Deus. Um dia de quebrantamento e salvação.

Evite os ruídos que o mundo faz. Evite os ruídos que dor e sofrimento fazem. Evite a dispersão, a falta de atenção, a acomodação, enfim, evite qualquer coisa que tire sua atenção, que lhe dê desânimo, que lhe tire a prioridade e ouça o toque da convocação para o ajuntamento, a congregação com os filhos de Deus, com o povo do Senhor.

Assim, quando lhe perguntarem "onde está o seu Deus?", você poderá responder: "vem comigo que eu lhe mostrarei."

"e os segredos do seu coração serão expostos. Assim, ele se prostrará, rosto em terra, e adorará a Deus, exclamando: 'Deus realmente está entre vocês!'"
1 Coríntios 14:25

Quem tem ouvidos ouça...

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais



sábado, 15 de novembro de 2014

Uma grande convocação

Joel 1:14
"Decretem um jejum santo;
convoquem uma assembléia sagrada.
Reúnam as autoridades
e todos os habitantes do país
no templo do Senhor, o seu Deus,
e clamem ao Senhor."

Primeiros os sacerdotes, ministros do altar. Depois o líderes, autoridades entre o pouco. Finalmente todo o povo.

Deus vai escalonando o chamado até virar uma grande convocação.

Convocou todo o povo para clamar a Ele. Convocou para buscar Sua graça e misericórdia. Para a humilhação e arrependimento. Para a salvação.

Uma de minhas cantoras preferidas, Ana Quezia, canta assim:

"Clame por Ele, chame o nome dEle... No Seu nome há perdão, no Seu há salvação..."

O Rei do universo, o Todo Poderoso, Senhor dos senhores está nos convocando. Ele tem poder e autoridade para executar Sua vontade e cumprir Seus propósitos.

O Seu chamado é uma ordem. Sua ordem é soberana. Ele nos convoca.

Portanto, ouça a convocação de Deus e atenda-O.

Existem coisas importantes, mas atender ao Senhor Todo Poderoso está na categoria de obediência e submissão. É muito superior à importante. É indispensável.

Então, pare tudo, reserve o tempo para clamar ao Senhor, chamar o Seu nome, pois só em Seu nome há salvação e libertação.

Seja o que estiver enfrentado, o chamado é o mesmo:

"... Reúnam as autoridades
e todos os habitantes do país
no templo do Senhor, o seu Deus,
e clamem ao Senhor."

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Minha é a terra

Joel 1:6-7
"Uma nação, poderosa e inumerável,
invadiu a minha terra,
seus dentes são dentes de leão,
suas presas são de leoa.
Arrasou as minhas videiras
e arruinou as minhas figueiras..."

"Qual é a sua igreja?"

"A minha igreja é..."

Certamente você já ouviu algo parecido.

Talvez você tenha dito algo parecido. Eu já!

Sim, sabemos que isso é só uma maneira de falar, que, na verdade, aqueles que assim o dizem querem somente indicar a igreja na qual congrega ou serve a Deus.

E pessoalmente eu não me incomodo com esses. Incomodo-me justamente com o contrário. 

Incomodo-me com os supostos conhecedores da doutrina que dizem que a Igreja é do Senhor, mas na prática querem ser os donos dela.

Defendem a propriedade exclusiva de Jesus, mas negam e rejeitam o governo de Deus. Antes, precisam defender um sistema doutrinário para legitimar suas ações carnais e usurpadoras de uma autoridade não conferida por Deus, mas ingenuamente delegada por um grupo que acreditou numa capa apresentada pelo sistema.

O sistema as vezes é bom. O que atrapalha são esses usurpadores.

Então, voltemos à Palavra. Voltemos com sinceridade, verdade, integridade e coragem para nos submetermos à Sua irrevogável autoridade.

Os agricultores cuidavam das vinhas, das figueiras, das romeiras, da terra...

Mas, quando nos detemos na Palavra encontramos o Todo Poderoso falando:

"a minha terra, as minhas videiras, as minhas figueiras, o meu povo..."

Sejamos submissos por completo à Palavra, ao Senhor, a Jesus. E isso com todas as nossas forças, entendimento e coração na unção e capacitação do Espírito Santo.

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Sinto muito, mas e o lamento?

Joel 1.5
"Lamentem-se todos vocês"


Notícias nos chegam a todo instante na velocidade dos cabos óticos que transmitem mais dados em um piscar de olhos do que seríamos capazes de ler em um mês.

Essas notícias vêm em imagens, letras e sons. Mexem com o nosso intelecto, emoções e vários sentidos da nossa percepção.

Algumas vêm em caricaturas engraçadas, cômicas mesmo. Outras, em tons de auto-ajuda, outras em tons políticos, outras tons religiosos, enfim, chegam nua e crua, e chegam manipuladas para fins diversos.

O fato é que estamos sendo encharcados, expostos ao extremo, à chuva de notícias a todo instante. E isso tem, de alguma forma, mexido com a nossa capacidade de nos sensibilizarmos com o trágico, com a injustiça, com violência e etc.

Nos telejornais ouvimos os apresentadores informando uma notícia de maus tratos às crianças, e logo depois, em alguns segundos, ouvimos uma notícia da vitória do seu time preferido e a alegria decorrente dela com os seus torcedores.

Sim, eu sei que isso é normal, afinal trata-se de veicular informações…

Todavia, percebo que essa dinâmica tem cauterizado nossa capacidade de lamentar sobre os acontecimentos ruins que nos cercam a fim de nos levar a buscar o Senhor e interceder pela nossa cidade, estado, país e mundo.

Sentimos muito. Mas é necessário lamentar, chorar, diante de Deus clamando por misericórdia, graça e compaixão a fim de que tragédias cessem, pessoas sejam consoladas, violência acabe ou diminua, opressão seja banida do nosso meio, e tudo o mais que traz dor e sofrimento aos nossos pares.

Claro, temos excessões. Temos de buscar também equilíbrio e coisas do tipo. 

Não sei quanto a você, mas eu preciso muito de lamentar. Chorar mesmo. Preciso olhar ao meu redor e mais que sentir tristeza por perceber que muitas pessoas ainda estão longe do amor de Deus. Preciso lamentar diante de Deus clamando por graça, amor e misericórdia para mim e para as pessoas aqui, ali e acolá. Por um mundo melhor.

Pois no grande Dia, o Dia do Senhor, choro e ranger de dentes serão manifestações da imposição de dores. É melhor chorar agora para clamar a Deus por salvação em Cristo Jesus, do que chorar depois pela falta desse choro de agora.

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Trágico e desesperador só de pensar! Imagine viver!

Joel 1:4
"4 O que o gafanhoto cortador deixou,
o gafanhoto peregrino comeu;
o que o gafanhoto peregrino deixou,
o gafanhoto devastador comeu;
o que o gafanhoto devastador deixou,
o gafanhoto devorador comeu."


Você já teve a sensação de estar no meio de uma sequência de eventos ruins que parece nunca ter fim?

Um acidente puxa uma enfermidade, que puxa um problema financeiro, que arrasta uma briga com pessoas amadas, que coloca em dificuldades relacionais, que é puxado por familiares com problemas diversos, seguido de filhos com baixo desempenho escolar ou envolvidos com práticas desaprovadas e etc, etc, etc.

Trágico e desesperador só de pensar! Imagine viver!

Pois é, foi exatamente essa percepção que Deus desejou gerar em seus ouvintes. Ele desencadeou o imaginário de Seu povo com uma situação de profunda perplexidade. 

O que já era ruim com apenas um evento, ou seja, uma nuvem de gafanhotos, torna-se desesperador seguido de vários eventos igualmente trágicos. Especialmente se considerar a raridade ou quase impossibilidade de tais eventos serem subsequentes dessa maneira.

Mas, a advertência vem para produzir quebrantamento e conscientização. Longe de ser um profeta do caos, de fazer terrorismo psico-emocional, o que Deus deseja para o Seu povo é uma consciência plena de Sua Soberania e Santidade, Poder e Autoridade, Governo e Desígnios.

Enfim, um completo, submisso e consciente entendimento de que Ele é o Senhor das nossas vidas e da história, tanto nossa como do universo.

Falta saber se vamos receber esse entendimento correspondendo à Sua ministração em tempo de paz ou em tempo de perplexidade.

O que você prefere? Esteja certo que a vontade de Deus para sua vida está sendo ministrada por Ele neste exato momento. Responda-O já!

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Já viu isso?

"Já aconteceu algo assim nos seus dias?
Ou nos dias dos seus antepassados?"
Joel 1.2b

Já viu algo parecido?

Já ficou sabendo de algo parecido?

Claro que sim!

A grande questão aqui supera o evento histórico em si mesmo.

Sabemos que a história tem algo de cíclico. O único evento histórico original e que jamais será repetido, foi o evento da vida, morte, ressurreição e assunção de Jesus Cristo.  E mesmo esse, tem os seus "algo parecido" na história. Todavia, nunca com a mesma eficácia e propósito divinos.

O que realmente importa neste caso em que Deus pergunta ao Seu povo, é a capacidade de Deus cumprir Seu propósito duplo de manifestar Seu poder sobre a história e seu amor pelo Seu povo.

É Ele quem faz as coisas acontecerem! Tudo que já se viu e que está se vendo, é de alguma maneira obra da providência divina e instrumento para cumprimento dos Seus propósitos eternos.

E tudo o que Deus faz, Ele mesmo o revela ao Seu povo, torna-o até certo ponto participante dos acontecimentos para demonstrar o quanto Ele se importa com esse povo a quem Ele muito ama.

Ora, toda mãe sábia sabe bem como se faz isso. Ela busca seu filho ou filha, coloca ingredientes de um bolo em cima da mesa, e começa a fazer o bolo. Mas, ao mesmo tempo, envolve seu filho na execução da tarefa de tal maneira que torna-o co-participante da obra efetuada. Isso é pura expressão do seu amor e sabedoria para lhe ensinar algo importante para seus filhos.

"Se nós, que somos maus, sabemos praticar boas obras aos nossos filhos, quanto mais o nosso Pai Celeste!" (minha paráfrase)

Então, veja o que Deus está fazendo neste exato momento! Veja que Ele pode estar nos chamando para "dEle sermos Seus cooperadores" (1Co 3.9)

Existe, neste momento, algo que Deus está executando e que Ele o quer participante desta história. Ele o chama com amor, lhe oferece os ingredientes, os instrumentos, o ensina e capacita. Ele o quer nesta obra. 

O amor de Deus o faz co-participante daquilo que Ele poderia fazer tudo sozinho, pois poder e autoridade para isso Ele tem. 

Mas, veja quão grande amor e o quanto Ele se importa com você! Ele o quer nesta história.

Ele sabe o que o sentimento de superação e realização pode fazer em você. 

Então, "just do it", simplesmente faça!

Faça com esta oportunidade seja uma experiência que você contará à sua geração e às gerações que virão. Sua história marcada na história que Deus está revelando.

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo, 
Marcelo Morais

Ouvir, tarefa difícil, mas possível.

“Ouçam isto, anciãos;
escutem, todos os habitantes do país..."
Joel 1.2

"Ouçam", disse o Senhor ao Seu povo. 

Ouvir é uma tarefa para lá de difícil.

Ouvir requer atenção, interesse e respeito pelo que está sendo dito e pela pessoa que está dizendo.

Somente depois de ouvir é que se pode fazer juízo de valor do que se ouviu.

Sem a atenção, interesse e respeito, a audição vira somente um momento em que se fica calado para depois poder falar novamente.

Torna-se um preparatório do discurso vindouro. Um mergulho em pensamentos articulando a próxima fala, a próxima exposição de argumentos.

O perigo é real. Corre-se o risco de perder as informações necessárias para se ter uma correta compreensão dos fatos, da história, do discurso, da fala.

Então, fuja desse risco.

Pare por um momento e ouça o que Deus está falando.

Ouça Sua voz na Leitura Bíblica, na adoração em Espírito e em Verdade, na pregação da Palavra de Deus, no discurso da Criação de Deus por meio de sua contemplação.

Enfim, seja o que você estiver fazendo agora ou vivendo, pare tudo, se for possível, acalme seu coração, livre-se da agitação e ouça o que o Espírito diz a você. 

Fique na paz do Senhor.

Em Cristo,
Marcelo Morais