Finalidade deste Blog

Olá, seja muito bem-vindo ao meu blog. Nele você encontrará textos de vários autores, inclusive o meu, é claro. Decidi fazer este blog para expressar meus pensamentos e minhas quimeras. Também estarei compartilhando mensagens bíblicas em texto e audio. Meu desejo é que você seja edificado. Então, deixe seu comentário e vejamos como nos edificaremos.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Começar de novo

Na vida a gente passa por cada coisa.
Desvia o olhar, tropeça e cai...

Começar de novo é sempre difícil e, às vezes, a dor da queda perdura por mais tempo, impedindo a recuperação do ritmo e desenvolvimento no prazo imaginado.

Mas, recomeçar é preciso...

É preciso porque ninguém além de nós mesmos sabe os reais motivos da queda... Então, recomeçar nos dá a chance de corrigir erros que somente nós podemos perceber o valor da vitória quando superados...

É preciso porque ser juiz pela televisão com replay à disposição, ser questionador com o Google na palma da mão, ter todas as soluções possíveis assistindo vídeos, documentários e associando a SUA experiência com a de quem sabe lá o quê está pensando da sua vida é fácil... difícil é ter de responder de bate-pronto em frações de segundos, discernir sem o mínimo de orientação ou informação disponível em tempo hábil, conseguir alguém com sinceridade genuína, perspicácia teórica e prática, conhecimento de causa e amor por sua vida para lhe orientar sem arrefecer sonhos e nem ufanar expectativas....

É preciso porque somos levados aos recomeços, de um jeito ou de outro...
Até para quem perdeu a esperança e buscou sair desse mundo, o faz desejando um recomeço com fim de tudo o que deixou para trás...

Então, antes que a esperança enfraqueça, que tal "começar de novo"?

Saiba: "O Senhor ampara todos os que caem e levanta todos os que estão prostrados." Salmo 145:14

terça-feira, 22 de maio de 2018

Intimidade no Casamento


Olá, compartilho com os queridos leitores do blog os textos que colocamos em cartões para o Encontro de Casais Bem Casados 2018, realizado pela Igreja Presbiteriana Nova Vida, DF, entre os dias 18-20 de maio.

São textos que fazem alusão ao tema do Encontro e levam o casal a consolidar a proposta.

Abraços,
Marcelo Morais.

"...deixe o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne." Gênesis 2.24

Todo projeto de uma casa tem que contemplar pelo menos um quarto. É nele que inevitavelmente vinculamos a nossa intimidade e privacidade.
  
Inevitavelmente também, é o vínculo da sexualidade com a intimidade no casamento. O sexo é como o certificado de registro de pertencimento entre os cônjuges. "Eu sou do meu Amado, e o meu Amado é meu..." (Cantares 6.3)
  
E esse pertencimento é construído na intimidade do casal, no afeto e carinho, na sexualidade presente, regular e satisfatória para ambos.

"Eu sou do meu amado, e ele tem saudades de mim." (Cantares 7.10)
  
Vale lembrar que esse sentimento de pertencimento deve ser ao mesmo tempo livre e desejado, como ligado e respeitado. Em outras palavras, não cabe opressão e obrigação escravizante, mas deve haver compromisso e fidelidade.


Compromisso para que a satisfação sexual seja garantida,  ainda  que  exija  uma  dedicação  em  um determinado momento de aparente indisposição. 
  
Fidelidade porque o projeto de Deus para o casamento prevê exclusividade entre o casal. Qualquer adulteração desse projeto traz prejuízos enormes na relação conjugal. Prejuízos que podem ser reparados, mas que custam muita energia emocional, psicológica, espiritual.
  
A intimidade no casamento deve ser construída na relação equilibrada entre o romantismo e o desejo, entre carinho despretencioso e o fogo ardente, entre as palavras que elogiam a alma e despertam o corpo.
  
A intimidade no casamento é sinal de que aliança está ativa, válida, que os corações estão anelados e os corpos entrelaçados.
  
Casamento como um projeto de vida é vivido entre aqueles que se amam, que celebram sua alegria na criação e em seu amor, na intimidade e satisfação sexual.
   
Na fidelidade e na aliança, um com o outro e ambos com Deus.

As Marcas do Tempo


Olá, compartilho com os queridos leitores do blog os textos que colocamos em cartões para o Encontro de Casais Bem Casados 2018, realizado pela Igreja Presbiteriana Nova Vida, DF, entre os dias 18-20 de maio.

São textos que fazem alusão ao tema do Encontro e levam o casal a consolidar a proposta.

Abraços,
Marcelo Morais.

"Eu não me esquecerei de todas as suas obras, para sempre!" Amós 8.7
   
O tempo deixa marcas nas construções. Marcas de uso. Marcas de ataques do clima, de vândalos e de guerra. Até a restauração de uma construção também deixa suas marcas aparentes.
  
Com o passar do tempo, o casamento também tem suas marcas. Com o tempo, o casamento apresenta marcas do relacionamento, que pode ser afetivo ou apático. Marcas de lutas, entre elas derrotas e vitórias. Algumas marcas são como cicatrizes, nunca saem e  representam uma dor no passado, ainda que superada. Outras marcas são como desenhos decorativos, embelezam e representam algo especial.
    
Há também marcas da experiência. Elas representam o caminho percorrido com atenção, aprendizado e apreensão da sabedoria. 
   
Para preservar o casamento como um projeto de vida, é necessário entender essa dinâmica do tempo e da marca que se quer deixar nesse projeto. Investir na relação afetiva, na convivência saudável, no respeito mútuo, nas atividades em conjunto e na compreensão dos papeis de cada um nesse projeto.
     
Marcar a existência do cônjuge com amor e carinho devidos. Marcar com a presença agradável, não murmurante, não reclamante de tudo. Marcar com um olhar de esperança, de incentivo, de sonhos e projetos futuros. Marcar com oração e vida consagrada, com compromisso espiritual e piedade evidente, com discernimento e obediência à vontade de Deus.
    
E isso tudo é considerado no tempo e no espaço. Ou seja, perseverante, presente, a cada instante. Como o constante vento que esculpe as pedras e deixa sua marca, assim a preservação do casamento depende dessas marcas adquiridas pela constância, perseverança e presença dos amantes. Afinal, não se pode marcar mais a existência do outro se ele não esiver mais na relação.
     
Entenda, aproveite cada momento e marque a vida do seu cônjuge. Agora mesmo, faça isso.