Finalidade deste Blog

Olá, seja muito bem-vindo ao meu blog. Nele você encontrará textos de vários autores, inclusive o meu, é claro. Decidi fazer este blog para expressar meus pensamentos e minhas quimeras. Também estarei compartilhando mensagens bíblicas em texto e audio. Meu desejo é que você seja edificado. Então, deixe seu comentário e vejamos como nos edificaremos.

sábado, 25 de agosto de 2012

A Vivência da Vida Cristã

Leitura Bíblica: Ageu 1:1-15
Tema:  A vivência da vida cristã (Pr Marcelo)

Breve Comentário: 
O texto lido nos fala do contexto histórico da restauração de Israel após o exílio babilônico. Todavia, toda a Palavra de Deus nos é educativa em nossa vivência da vida cristã. Dessa forma, este texto tem muito a nos ensinar como a vida cristã deve ser vivida para melhor refletir nossa comunhão com Deus.
A vida cristã deve ser vivida:


  • Nos passos do arrependimento v.5 e v. 7

É digno de nota que o Espírito Santo fez o profeta Ageu registrar o mês que estava profetizando ao povo de Israel. O sexto mês é chamado de Elul, ele tem na tradição judaica o significado de reflexão do que fez no passado e projeto para o futuro. Também é o mês da graça e a misericórdia de Deus sobre o povo, oportunidade de, arrependido dos erros passados, voltar a andar nos propósitos divinos. Por isso, o profeta diz: “Considerai o vosso passado”. Assim, é a vida cristã, ele deve andar nos passos do arrependimento, considerando nossos erros diante de Deus e arrependidos nos apresentarmos diante do Senhor de toda Misericórdia para vivermos em Sua vontade.

  • Nos braços da confiança Ag 2:4-5

Mais uma vez o Espírito Santo registra pelo profeta o mês que Ele mesmo, o Senhor, incentiva o povo dEle a deixar para trás o medo e o sentimento de abandono para tomar posse da confiança e perdão que são efetivados pela presença gloriosa do Senhor e habitação do Espírito Santo no meio do Seu povo. Trata-se do mês de Tishrei. O mês da expiação. O mês que a culpa é retirada e expiada pelo cordeiro. Na vida cristão andamos nos braços da confiança quando arrependidos tomamos posso do perdão dado a nós pelo sacrifício de Jesus. Assim, a culpa deixará de nos atrapalhar a trabalhar para o Senhor. O jugo do pecado será lançado sobre o sacrifício de Jesus e poderemos confiar em Sua maravilhosa presença em nós.

  • Na consciência da dedicação Ag 2:10-15

Agora chegou o mês de Quisleu que representa, na tradição judaica, a dedicação que devemos ter ao Senhor e em sua obra. O povo estava para concluir a restauração do Templo do Senhor, mas Ele levanta o profeta para ensina-los que tudo na vida tem consequências e que  isso deve ser considerado, apesar do nosso sofrimento não chegar a ser proporcional a ofensa causada ao Senhor. Na nossa vida cristã temos de considerar isso. Quanto mais trabalhamos para restaurar nossa vida com Deus, mais dedicação essa restauração exige. Pois quando uma mancha vem sobre nossa comunhão com o Senhor, entramos num processo de santificação que exige a dedicação constante, o empenho de confiar sempre no Senhor, a esperança que a Glória dessa restauração será maior do que seu primeiro estado. Sim, maior porque o Senhor quando nos levanta, o faz isso para sermos a cada dia melhor e mais aperfeiçoados conforme à Sua imagem e semelhança.

  • Na expectativa da promessa Ag 2:18-19

É interessante perceber o quanto na Bíblia o Senhor registra coisas que aparentam impossibilidade que depois de cumprir suas promessas venhamos a exalta-Lo em todas as Suas maravilhas e poder. Nada tinha que oferecesse alguma indicação de boa colheita, de bênçãos ou sequer de suprimento dos celeiros do Seu povo. Mas a promessa foi lançada. “Desde este dia vos abençoarei” disse o Senhor. Deus é especialista em plantar esperança no coração do Seu povo. Tem prazer em mostrar quão grande é Sua fidelidade e misericórdia. Quanto se agrada em abençoar seus filhos. A vida cristã só é plenamente vivida quando ela vive na expectativa da promessa de Deus. Hoje temos a oportunidade de ouvir esse sermão e captar de Deus Suas promessas para que por elas vivamos na expectativa de que sejam ministradas em nossas vidas pelo poder do Senhor.

Nenhum comentário: