Finalidade deste Blog

Olá, seja muito bem-vindo ao meu blog. Nele você encontrará textos de vários autores, inclusive o meu, é claro. Decidi fazer este blog para expressar meus pensamentos e minhas quimeras. Também estarei compartilhando mensagens bíblicas em texto e audio. Meu desejo é que você seja edificado. Então, deixe seu comentário e vejamos como nos edificaremos.

terça-feira, 1 de março de 2011

Quatro Estações

Mt 13:24  “Outra parábola lhes propôs, dizendo: O reino dos céus é semelhante a um homem que semeou boa semente no seu campo...”

Jesus realmente tinha um jeito especial de se fazer compreendido. O homem natural não tem compreensão do que realmente seja o reino de Deus. Somente o novo nascimento, o nascimento produzido pelo Espírito Santo, pode nos dar algum entendimento do que seja o reino de Deus. Mesmo assim, precisamos nos esforçar para compreender qual seja a boa, perfeita e agradável vontade de Deus.
Neste esforço, temos de aproveitar as parábolas de Jesus para nos iluminar a mente e o coração a fim de entendermos melhor a dinâmica do reino de Deus. Uma delas é a parábola que está no texto de Mateus: “O reino dos céus é semelhante a homem que semeou boa semente no seu campo”.
Semana passada estive em Campo Verde, Mato Grosso, para ministrar a Palavra de Deus. Um estado grande e que tem sua economia movida pelo agronegócio. Numa conversa com um agrônomo, ele me explicou a fisiologia da plantação da soja e do algodão, que são as principais plantações na região que visitei.
Fiquei impressionado com a riqueza de detalhes e prescrições destas plantações. A escolha da semente para o tipo de solo, cultivo, irrigação, adubação e demais fatores que cercam uma plantação. Cada detalhe tem sua importância e interfere diretamente no resultado da colheita. Esses, porém, são detalhes que estão debaixo da escolha, supervisão e ingerência direta do homem. Até mesmo a semente é modificada geneticamente para melhor rendimento na lavoura.
Contudo, existe ainda outro detalhe que foge do controle humano. Ele pode ser observado, previsto, acompanhado, ter seus efeitos potencializados ou minimizados, mas nunca pode ser produzido artificialmente e nem manipulado pela força humana. Trata-se das estações do ano.
As estações do ano determinam o tempo certo de semear. Um erro na observação das estações do ano incorrerá em sérios prejuízos na lavoura. Semear no tempo certo. Cuidar em tempo oportuno. Proteger em meio às tempestades e condições adversas. E colher adequadamente. Tudo isso depende do homem observar e considerar as estações do ano para semear uma boa semente e ter seu trabalho recompensado pelo esforço, bom senso, obediência e respeito às coisas de Deus.
Ora, se o reino dos céus é semelhante à semeadura de boa semente, será que temos aqui uma indicação de que devemos criar subsídios, métodos e estratégias para melhor servir ao Senhor e em Seu Reino? Será que devemos melhorar nossos equipamentos meteorológicos para melhor observar e discernir as estações do ser humano?
É claro que sim! Estamos em constante aperfeiçoamento até o Dia em estaremos com o Perfeito e seremos perfeitos como Ele é, obviamente que em grau diferenciado. Mas, até lá, estamos em diária mudança operada pelo Espírito Santo.
Dessa forma, neste ano vamos estudar um pouco mais sobre as estações do ano e sua aplicação na nossa realidade espiritual e ministerial. Será um tempo de avaliação, estudo, compreensão, discernimento e acima de tudo obediência à vontade do Senhor. Começaremos com os textos das pastorais. Depois, em ministrações específicas. Em tudo, na direção do Senhor. 
Deus nos abençoe.
Marcelo Morais

Nenhum comentário: